domingo

Amar doi?

Pensei num amor pleno.
Me entregar!
Me jogar de cabeça,
ainda acreditar na felicidade.
Crer em nós, que seria indestrutível,
eterno a cada dia,
sublime!
Tudo de mais meu,
o que tinha de amor em mim,
entreguei!
Como poderia me imaginar assim,
só, vazia...?
Êta sentimento ciclotímico,
será que é sempre igual?
..........................................................
O que levo disso?
Vale a pena?
Ainda tenho quem?
Somente a mim mesma!
Recomeçar?
Tudo ainda dói.


Agora clique e escute o autor:


Esse texto pertence à obra “A Centaura e a Esfinge” protegida por direitos autorais sob nº 340454/EDA – Fundação Biblioteca Nacional.

8 comentários:

Jorge disse...

Sim meu certo amigo, amar é algo indecifrável! Se dói, não posso afirmar. Se é causa, tampouco! Você caminha por uma bela vereda, meu caro. Uma bela vereda...
Um grande abraço e um beijo fraterno,
Cunha

REGGINA MOON disse...

"Por vezes, nos doamos tanto em uma relação, mesmo que seja algo imaginário...o desejo de termos o tão sonhado amor, cega, e assim, qando nos vemos sós novamente, percebemos que estávamos sonhando sózinhos...o que fazer com o vazio e a dor?"
Beijos...
Reggina Moon

Tereza disse...

Irei me ousar a responder a pergunta!

Amar por vezes dói, quando não há amor por si mesmo, rasga mesmo a alma quando se tenta doar o que não se tem por si mesmo, não há o que doar, não há o que partilhar...apenas tenta-se dividir o pouco que recebemos do outro.
O amor liberta! não se pode voar com uma asa só, a asa do outro é do outro! Então cai os dois!

Beijos
Tereza Amaral

Cau Castro disse...

Aceite os meus modestos elogios.
Elogios de uma aprendiza. De nova uma admiradora.
Você traduz com muita propriedade e encantamento os subjetivos efeitos do “amar”.

Isa disse...

Querido Carrano:

"Um poema é a projeção de uma idéia em palavras através da emoção. A emoção não é a base da poesia: é tão-somente o meio de que a idéia se serve para se reduzir a palavras."
Fernando Pessoa

Te admiro meu poeta...amei seu Blog!!!
Bjs,
Isaura Takeda

Anônimo disse...

Caro Poeta todas poesias sao lindas,cd uma reflete um momento,me encantei com teu mundo poetico,com teu jeito de poetar... de alimentar nossa alma com a tua essencia poetica..

Carla disse...

Recomeçar faz parte de uma nova vida,de um novo amor,de um novo entregar...Que delicia!

AMO AMAR disse...

Belo!
Amo esta palavra, não é?
Amar dói?
Que doa e muito! Já pensou sobre o "não amar"?
Deus me proteja!

Que venham dores e amores!
Abro as portas, janelas e tudo mais...
O que não quero é morrer de fome no não amar.
Ai, sim...DÓI DEMAIS!

Amando suas poesias doídas e sem doer. Todas.

Seguindo, rodando e rondando.

Amo amar!